Novas Normas do Brasileirão para Clubes e Imprensa

A ACERJ divulga as resoluções adotadas pela CBF para os jogos. Todos os detalhes estão publicados aqui e também no site da ACEB:

A partir do dia 10 de setembro a CBF implementa nos jogos do Campeonato Brasileiro da Série A um novo protocolo para as equipes envolvidas nos jogos e para o trabalho de imprensa.

O modelo foi desenvolvido no Estado do Rio de Janeiro e vem sendo adotado e aperfeiçoado desde 2008, alcançando hoje um resultado satisfatório, que levou a Entidade a estendê-lo a todo o Brasil.

Basicamente o que se pretende é estabelecer uma norma única de procedimentos para todos os estados, seja na entrada em campo das equipes, seja no trabalho de reportagem de campo.

Vejam os principais pontos do Protocolo a serem adotados a partir da primeira rodada do segundo turno do Brasileirão, Série A.

Protocolo de Imprensa e acesso das equipes ao campo de jogo

Campeonato Brasileiro – Série A

1) Criação dos Supervisores de Protocolo. Sempre 2 supervisores por jogo: um para cuidar das questões de imprensa, outro para cuidar das questões das equipes, como entrada em campo e outros itens.

2) Identificados 2 tipos de estádios: Arenas (os estádios modernos, construídos para a Copa) e Não-Arenas (os demais)

3) Credenciamento de campo: será necessário jogo a jogo. Definidas 4 categorias:

– Categ. 1: TVs Detentoras de Direitos
Vivo: 2 equipes por emissora (3 pessoas cada equipe) / entrevistas na beira do campo
ENG: Globo e Sportv (2 equipes); demais: 1 equipe / entrevistas após equipes vivo

– Categ. 2: TVs não-detentoras de direitos
1 equipe cada, com 2 pessoas (repórter e cinegrafista) / entrevistas só na zona mista e sala de imprensa

– Categ. 3: Rádios
Máximo de 30 repórteres, 2 por emissora / posicionados atrás dos gols / entrevistas de intervalo e final em zona mista na saída do campo (arenas) ou linha lateral (não-arenas) após entrevistas das tvs ao vivo.

– Categ. 4: Fotógrafos
Máximo de 30 / prioridade para os impressos das cidades envolvidas no jogo

4) Outras situações:

  • Jornalistas de impresso e sites devem ficar na Tribuna, sem acesso ao campo
  • Atletas não podem ser abordados na comemoração dos gols
  • Jogadores escalados para o início do jogo não podem ser entrevistados
  • Equipes de reportagem não podem fornecer informações aos jogadores e técnicos sobre lances polêmicos.
  • Execução do Hino Nacional passa a ser obrigatória em todos os jogos: 5 minutos antes do jogo (em alguns estados também do Hino Estadual, conforme lei local)
  • Divulgação das escalações: 60 minutos antes do início.

As Federações Estaduais de Futebol são responsáveis pela execução das medidas agindo em comum com as Associações de Cronistas.

0 respostas para “Novas Normas do Brasileirão para Clubes e Imprensa”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *