A Estreia de Ari Barroso

Por José Rezende,

O notável compositor Ari Evangelista de Resende Barroso, mineiro de Ubá e autor de inúmeras composições musicais de sucesso, como por exemplo, a internacionalmente conhecida Aquarela do Brasil, foi um dos mais famosos profissionais do rádio esportivo.

Em 1936, Ari realizava sua primeira transmissão esportiva ao microfone da Rádio Cruzeiro do Sul. Era a terceira partida da decisão do campeonato carioca. O empate de 1 a 1 deu ao Fluminense o título de campeão, iniciando a série do tricampeonato de 36, 37 e 38.

Na Rádio Tupi, Ari Barroso viveu os melhores momentos de sua carreira de locutor esportivo ao lado de José Maria Scassa. Os dois eram fervorosos rubro-negros. Ari usava uma gaitinha para anunciar os gols. Quando o time adversário atacava o seu Flamengo era comum o locutor-torcedor abandonar a narração e dizer: “Nem quero ver, nem quero ver…”

Ari estreou a gaitinha com o gol de Leônidas aos 25 minutos de jogo. Porém, teve que tocá-la, sem o mesmo entusiasmo, quando Hércules aos 12 minutos do 2º tempo empatou a partida. Alguns historiadores dizem que Ari usou a gaitinha pela primeira vez num jogo Vasco x São Cristóvão.

Por falar mal do Vasco, em um de seus comentários, a diretoria do clube resolveu impedir a entrada de Ari Barroso em São Januário. Quando o Flamengo enfrentou o Vasco no campo do adversário, Ari transmitiu a partida de cima de um telhado próximo ao estádio.

O espaço onde se localizam as cabines de rádio do Estádio Mário Filho tem o nome de Ari Barroso e no hall de entrada existe um busto do homenageado. Com total justiça sua presença está perpetuada no local onde ele e seus companheiros levaram e continuam a levar emoções aos inúmeros ouvintes do rádio. Esperamos que o nome e o busto permaneçam no novo Maracanã, lembrando o eterno Ari.

No Fla x Flu em que Ari Barroso estreou, as equipes atuaram com as seguintes escalações:

  • Flamengo – Raimundo, Carlos Alves, Marim, Médio, Fausto e Oto; Sá, Caldeira, Alfredo, Leônidas (Nelson) e Jarbas.
  • Fluminense – Batatais, Guimarães e Machado; Marcial, Brant e Orozimbo; Mendes (Sobral), Lara, Russo (Vicentino), Romeu e Hércules.

O árbitro do Fla x Flu foi Carlos de Oliveira Monteiro, o popular Tijolo.

Ari Barroso antes do Fla x Flu, no campo do Fluminense, no dia 27 de dezembro de 1936, ladeado pelos tricolores Nascimento e Machado, o grande Fausto dos Santos, “A Maravilha Negra” e Oduvaldo Cozzi, na função de repórter, no início de carreira.

Em 1939, Ari transmite a partida Fluminense 2 x São Cristóvão 0, em Álvaro Chaves.

Proibido de entrar em São Januário, Ari irradia a partida Vasco x Flamengo do telhado de uma casa.

Ari Barroso e Antônio Maria, outro brilhante compositor e locutor esportivo, transmitindo pela Rádio Tupi, em 1950.

 

Acesse também: albumdosesportes.blogspot.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *