Brasileirão: Comunicado CBF

Após reunião realizada nessa quarta-feira, 06, com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) e representantes da ACERJ e da ARFOC/RJ, informamos os novos procedimentos da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para cobertura da imprensa no Campeonato Brasileiro de 2015.

O novo credenciamento que a CBF receberá, a partir de agora, por decisão da entidade, valerá a partir da segunda rodada do Brasileirão.

Comunicado

Em reunião realizada no dia 06 de maio de 2015, na sede da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, com a presença de representantes da ACERJ, ARFOC e da FERJ, ficou estabelecido que:

1) A Approach é a responsável pelo credenciamento da imprensa para os campos de jogo e as coletivas de imprensa nos jogos do Campeonato Brasileiro 2015 e trabalhará em parceria com os órgãos representantes dos profissionais de imprensa, ARFOC e ACERJ.

2) A Approach, com o auxílio da ACERJ, será responsável pelo credenciamento dos repórteres e técnicos de rádio que trabalham no campo de jogo nos estádios que serão utilizados no Campeonato Brasileiro de 2015. Seguindo os seguintes critérios:

  • 2.1) O limite de repórteres de campo é de até trinta profissionais.
  • 2.2) As emissoras Rádio Bradesco Esportes, Rádio CBN, Rádio Globo, Rádio Manchete, Rádio Nacional, Rádio Transamérica e Rádio Tupi, por terem transmissão internacional (compra de direitos de Copa do Mundo e/ou Olimpíadas) terão direito a dois repórteres em campo em todos os estádios.
  • 2.3) As emissoras: Rádio Brasil/LBV, Rádio Fluminense, Rádio Grande Rio e Rádio Sul Fluminense terão prioridade no credenciamento do segundo repórter caso haja disponibilidade.
  • 2.4) As emissoras dos estados dos clubes visitantes terão prioridade nas vagas remanescentes.
  • 2.5) Todas as emissoras credenciadas para o trabalho no campo têm direito a um auxiliar técnico.
  • 2.6) Os pré-credenciados para os jogos nos estádios do Estado do Rio de Janeiro são:
    – Rádio Bradesco Esporte – 2 repórteres e 1 técnico
    – Rádio CBN – 2 repórteres e 1 técnico
    – Rádio Globo – 2 repórteres e 1 técnico
    – Rádio Manchete – 2 repórteres e 1 técnico
    – Rádio Nacional – 2 repórteres e 1 técnico
    – Rádio Transamérica – 2 repórteres e 1 técnico
    – Rádio Tupi – 2 repórteres e 1 técnico
    – Rádio Brasil / LBV – 1 repórter e 1 técnico (prioridade no 2º)
    – Rádio Fluminense – 1 repórter e 1 técnico (prioridade no 2º)
    – Rádio Grande Rio – 1 repórter e 1 técnico (prioridade no 2º)
    – Rádio Sul Fluminense – 1 repórter e 1 técnico (prioridade no 2º)
    – Rádio Absoluta de Campos – 1 repórter e 1 técnico
    – Rádio Agulhas Negras – 1 repórteres e 1 técnico
    – Rádio Alternativa/Sonora – 1 repórter e 1 técnico
    – Rádio Ativa – 1 repórter e 1 técnico
  • 2.7) Jogos de grande apelo de público e audiência merecerão tratamento especial. Algumas emissoras deverão ceder uma vaga de segundo repórter para emissoras de outros estados, conforme solicitação.
  • 2.8) Os quantitativos podem ser revistos em jogos finais e decisivos

3) Os critérios de atuação dos repórteres de campo são:

  • 3.1) Em hipótese NENHUMA poderá haver invasão das “quatro linhas” do campo de jogo;
  • 3.2) Na entrada dos times em campo não poderá haver entrevistas, nem permanência de repórteres nas proximidades dos túneis de acesso;
  • 3.3) Os atletas e membros da comissão técnica podem ser entrevistados, antes do jogo, no banco de reservas;
  • 3.4) Está vetada a realização de entrevistas durante a execução do Hino Nacional.
  • 3.5) O espaço reservado para os repórteres de rádio, durante o jogo, será comunicado aos profissionais na entrada de cada estádio, de acordo com o espaço e a necessidade de cada local.
  • 3.6) No intervalo e fim de cada partida, os repórteres credenciados para o campo devem respeitar as áreas de trabalho pré-determinadas e dividias em três categorias: Vivo, ENG e Rádios.
  • 3.7) No caso de parada técnica, os repórteres não poderão deixar seu lugar de origem.
  • 3.8) Quando um atleta atravessar as quatro linhas para comemorar um gol, por exemplo, os radialistas, deverão permanecer em seus lugares, sem ir em direção ao atleta.

Atenção:

  • 1ª infração: O repórter receberá uma partida de suspensão.
  • 2ª infração: Dois jogos de suspensão ao profissional e ao veiculo.

Reincidência do veiculo: Será punido com 5 (jogos) de suspensão.

4) Os pedidos de credenciamento para acesso ao gramado e coletivas de imprensa deverão, obrigatoriamente, ser feitos em até 48 (quarenta e oito) horas antes do jogo. Estes deverão ser enviados para [email protected] e [email protected], com nome e número da ACERJ (ou ACEB) de cada profissional e no título do e-mail o estádio e o jogo desejado.

5) A distribuição das cabines de transmissão será de EXCLUSIVA responsabilidade do ADMINISTRADOR DO ESTÁDIO. Cada clube determina isso em seu estádio, sendo que a ACERJ serve como órgão de consulta para auxiliar nas decisões. Cada estádio terá um local pré-determinado para funcionar como tribuna de imprensa, destacada do espaço destinado ao público. Só terão acesso à tribuna os profissionais credenciados pela ACERJ ou pela ARFOC para cada partida.

Importante: As credenciais estarão disponíveis a partir de quatro horas antes do início de cada partida, no próprio local.

Regras para Jornalistas de Imagem

6) A Approach, com o auxílio da ARFOC, será responsável pelo credenciamento dos repórteres fotográficos e cinematográficos, operadores de câmeras externas e seus auxiliares que trabalham no campo de jogo nos estádios participantes do Campeonato Brasileiro de 2015. Seguindo os seguintes critérios:

  • 6.1) Apenas profissionais de TV pertencentes às emissoras detentoras de direitos de transmissão poderão ser credenciados para o trabalho no campo.
  • 6.2) O limite de repórteres fotográficos de campo é de até trinta.

7) Os critérios de atuação dos repórteres fotográficos de campo serão os mesmo utilizados no decorrer do último Campeonato Brasileiro. São eles:

  • 7.1) Em hipótese NENHUMA poderá haver invasão das “quatro linhas” do campo de jogo;
  • 7.2) O espaço reservado para os repórteres fotográficos será comunicado aos profissionais na entrada de cada estádio, de acordo com o espaço e a necessidade de cada local.
  • 7.3) Durante o jogo, os repórteres fotográficos devem permanecer em seus lugares, podendo se deslocar, apenas, entre as áreas permitidas. Quando um atleta atravessar as quatro linhas para comemorar um gol, por exemplo, os repórteres fotográficos e cinematográficos deverão permanecer em seus lugares, sem ir em direção ao atleta.
  • 7.4) Jogos de grande apelo de público e audiência merecerão tratamento especial. As posições dos repórteres fotográficos e cinematográficos serão avisadas previamente para o bom andamento da partida.

8) Atenção:

  • 1ª infração: O repórter receberá uma partida de suspensão.
  • 2ª infração: Dois jogos de suspensão ao profissional e ao veiculo.

Reincidência do veiculo: Será punido com 5 (jogos) de suspensão.

9) Os pedidos de credenciamento para acesso ao gramado e coletivas de imprensa deverão, obrigatoriamente, ser feitos em até 48 (quarenta e oito) horas antes do jogo. Estes deverão ser enviados para [email protected] e [email protected] ou Fax (21) 2524-9488 contendo nome do profissional, a função e número do registro profissional, o estádio e o jogo desejado.

10) Cerimônia de entrega: Apenas um profissional, por veículo, será credenciado para ficar em frente ao pódio. Essa medida visa melhorar as condições de trabalho para os profissionais de imagem, com mais espaço e conforto.

11) Qualquer situação de violência entre credenciados, no campo de jogo ou nas dependências dos estádios, não será tolerada e resultará na exclusão imediata de ambos, além de medidas posteriores definidas pela ARFOC em parceria com a Approach.

Atenção: As emissoras de TV não detentoras do direito de transmissão, jornais, revistas e sites só possuem direito ao acesso à coletiva de imprensa.

Importante: As credenciais estarão disponíveis a partir de quatro horas antes do início de cada partida, no próprio local.