Despedida

Marcos Penido

O ano, 2014. O mês, abril. O dia, 30. Ali, um novo desafio começaria na minha vida na ACERJ, junto com um grupo de dedicados companheiros. Depois de anos de militância e uma ótima experiência de seis anos como vice-presidente na administração Eraldo Leite, quando enfrentamos um dobrado sério junto com diversos companheiros para recuperar as finanças da entidade, o bastão foi passado para mim.

A casa em ordem, engrenagens azeitadas, mas com a necessidade, como acontece em todas as casas, de algumas melhorias e aprimoramentos.

Agora chega a ser engraçado, mas me lembro que logo na primeira semana atendendo a inúmeros pedidos, veio a permissão para o uso das bermudas na área da ACERJ, no Maracanã. Parece uma bobagem, mas em um clima tropical como o nosso, se faz necessário. Este foi um detalhe pequeno, mas importante, para passos maiores. Estreitar a relação com os companheiros, clubes, Federação e estudantes de jornalismo, foram alguns. Para isso também era necessário inserir a Acerj no dia a dia da comunicação.

Assim, fomos modificando e modernizando o nosso site, criando plataformas no Twitter e no Facebook, e expandindo o ACERJ Informa de tal maneira, que hoje pode-se dizer que faz parte da vida da maioria dos companheiros.

Nada disso seria possível sem a ajuda do vice-presidente Rafael Marques; da diretora de comunicação Cristina Dissat; do vice-financeiro Sérgio du Bocage; do diretor cultural José Rezende; do diretor jurídico Paulo Raimundo Silva; e do companheiro Eduardo Grassi. Todos tiveram uma abnegação enorme, assim como cada integrante da diretoria e funcionários, que ajudaram a construir este projeto. Hoje, sinto a ACERJ como uma marca consolidada na internet. De quebra, recauchutada com uma nova logo.

Na parte inovação, criamos os Seminários na semana do aniversário da entidade, no dia 5 de março. O primeiro durou 12 horas na Universidade Veiga de Almeida na Tijuca. Tivemos palestras, exibição de filmes, feira literária, programas esportivos, homenagens a jornalistas, enfim, muitas coisas e o principal: houve retorno com os alunos de jornalismo.

Entregamos mais de 200 certificados de presença. Fato que se repetiu no Seminário em Furnas em 2016, e no último, em 7 de março de 2017 na Associação Brasileira de Imprensa, em comemoração aos 100 anos.
A Copa Acerj foi mantida e tivemos uma linda festa no Maracanã, em 2015, quando todos puderam jogar e desfrutar do estádio. Todos os anos tivemos uma Copa e o número de participações aumentou, pois esta “pegou” desde quando foi criada.

Enfim, “tocamos” muitas coisas em diversas áreas: renovamos os computadores da ACERJ, conseguimos manter um fluxo de caixa mesmo em tempos de recessão e agora temos uma certidão positiva de débito negativo. Ou seja: estamos com os pagamentos em dia. Tudo isso, graças a um processo que começou nove anos atrás com a entrada de Eraldo Leite na presidência e prosseguiu até agora. Claro que ainda faltam muitas coisas.
Acredito que fiz o que foi possível e agradeço a colaboração recebida de toda a classe.

Muito obrigado a vocês.