Brasil e as Olimpíadas de 1920, 24 e 28

Por José Rezende

Os Jogos Olímpicos da era moderna começaram em 1886, em Atenas, berço das disputas na antiguidade. Antes da primeira participação brasileira foram realizados os jogos de Paris, em 1900, Saint Louis, nos Estados Unidos, em 1904, novamente na capital da Grécia, em edição comemorativa no ano de 1906, Londres, em 1908, e Estocolmo, em 1912. Em 1916, a Primeira Guerra Mundial não permitiu a realização dos Jogos Olímpicos.

O tiro dourado de Guilherme Paraense

A primeira participação brasileira nos Jogos Olímpicos ocorreu na cidade de Antuérpia, em 1920. Viajaram para a Europa vinte e um atletas. Conquistamos três medalhas: uma de ouro, uma de prata e uma de bronze. Todas nas provas de tiro esportivo.

Guilherme Paraense, tenente do Exército, conquistou o primeiro ouro do Brasil na prova de tiro rápido, distância de 25 metros. A prata veio com Afrânio Costa, na categoria de pistola livre, distância de 50 metros. A equipe integrada por Afrânio Costa, Dario Barbosa, Fernando Soledade, Guilherme Paraense e Sebastião Wolf nos trouxe o bronze.

O Brasil participou também das competições de natação, polo-aquático, saltos ornamentais e remo.

  • Guilherme Paraense conquistou a primeira medalha de ouro olímpica para o Brasil.

1920 - Guilherme Paraense - medalha de ouro - tiro  esportivo

 

 

Em Paris, poucos atletas e nenhuma medalha

De 4 de maio a 27 de julho de 1924, doze atletas brasileiros disputaram as olimpíadas de 1924, em Paris. As divergências entre o Comitê Olímpico Brasileiro, a Confederação Brasileira de Desportos e a Federação Paulista de Atletismo foram responsáveis pelo reduzido número de integrantes na nossa delegação. Os doze atletas se dividiram entre as provas de remo, tiro e atletismo.

O melhor resultado foi obtido pelos irmãos Edmundo e Carlos Castelo Branco, remadores, que se classificaram em quarto lugar na classe Double skiff.

A crise de 1929 tira o Brasil das olimpíadas

A crise mundial de 1929, cuja origem foi a quebra da bolsa de Nova Iorque, trouxe sérios problemas para a economia brasileira. Já no ano anterior, as dificuldades financeiras não permitiram o envio de atletas para Amsterdã, cidade holandesa, sede das olimpíadas de 1928.