Wilson Lucas e Sérgio Moraes

Por José Rezende

Na noite de 16 de novembro de 1963, 120.421 pagantes lotaram o Maracanã para presenciar a decisão do título mundial de clubes. O Santos, o mais carioca dos paulistas, não contou com Pelé. O Rei estava contundido e em seu lugar jogou o guerreiro Almir Pernambuquinho.

O adversário da equipe santista era o excelente time do Milan. Os italianos entre outros grandes jogadores tinha em seu time o brasileiro Amarildo, o nosso conhecido Possesso.

A partida se desenrolou num clima tenso, com Almir provocando os adversários, espacialmente Amarildo. E, foi exatamente Almir que aos 31 minutos do primeiro tempo sofreu o pênalti, que redundou no gol do título. Dalmo bateu no canto esquerdo da meta italiana. Final: Santos 1 a 0, bicampeão mundial.

Lá estavam fazendo suas reportagens, respectivamente, para as Rádios Tupi e Globo, os excelentes Wilson Lucas e Sérgio Moraes.

Wilson, o querido Jarrão, trabalhou entre outras emissoras na Rádio Nacional. Sérgio Moraes, anos depois, exerceu com brilhantismo a função de narrador, quando se anunciava “Sérgio Moraes dos pampas aos seringais”. Sérgio era gaúcho. O filho, Sérgio Américo, atua como repórter na equipe esportiva da Rádio Tupi.

Ambos foram bons companheiros e seus nomes serão sempre lembrados por todos nós integrantes do rádio esportivo.

  • Wilson Lucas e Sérgio Moraes entrevistam Amarildo antes da partida Santos e Milan.